top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Turista de 25 anos denuncia estupro coletivo em boate no Rio de Janeiro


Uma turista sul-americana, de 25 anos, acionou a Comissão da Mulher da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para denunciar ter sido vítima de estupro coletivo na boate Portal Club, na Lapa, região central da capital fluminense.

Segundo a denúncia, o abuso ocorreu na madrugada do último domingo (31). A vítima contou que estava de passagem pelo Rio de Janeiro, já que o destino final da viagem dela seria a Bahia, e resolveu aproveitar o dia na cidade com uma amiga.

As duas decidiram ir até a boate na Lapa, onde a jovem conheceu um brasileiro. De acordo com o relato da turista, ela aceitou ir com o rapaz a um espaço mais reservado da casa noturna.

Neste local, foi estuprada sem qualquer chance de defesa por um número de homens que a estudante não conseguiu precisar. Ela contou que chegou a perder a consciência e não sabe se foi dopada.

A jovem relatou ainda que não teve assistência dos funcionários da boate. Esse trecho da denúncia foi destacado pela deputada Renata Souza (PSOL), que preside a Comissão da Mulher da Assembleia Legislativa do Rio e conversou com a CNN.

“Ela contou que acionou imediatamente os seguranças da boate e insistiu para que chamassem a polícia, mas encontrou dificuldade em ter o pedido atendido.
Daí, a jovem ficou completamente desnorteada junto com a amiga, sem saber o que fazer”, afirmou a deputada.

A parlamentar disse que acompanhou a jovem na terça-feira (2) até a Delegacia da Mulher do Centro do Rio (Deam) para registrar o boletim de ocorrência. A turista foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame e corpo de delito e também foi submetida a exames toxicológicos.
A presidente da Comissão da Mulher da Alerj lamentou o caso e cobrou celeridade nas investigações.

“A gente espera que as investigações ocorram de maneira concreta. A solicitação das câmeras na boate é algo que todos nós consideramos como essencial para que essas pessoas sejam identificadas. O que a gente espera também é cuidado com a jovem que está completamente desesperada diante de toda situação e quer voltar para o seu país o quanto antes”, destacou a deputada Renata Souza.

Em nota, a polícia civil informou que a ocorrência foi apresentada na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) do Centro do Rio. Agentes realizam diligências para buscar imagens de câmeras de segurança e outros elementos que auxiliem na identificação dos autores.

Os responsáveis pela boate não se pronunciaram sobre o caso até o momento.
Fonte: CNN

Commentaires


bottom of page