top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

VÍDEO: Polícia Civil apura ofensas racistas feitas por homem contra vizinha em MG

Ação do suspeito foi gravada pela vítima em Boa Esperança (MG). Segundo o boletim de ocorrência, ofensas teriam sido feitas após reclamações sobre os cachorros do autor.



A Polícia Civil vai investigar um caso de racismo contra uma mulher de 45 anos em Boa Esperança (MG). As ofensas teriam acontecido na tarde desta sexta-feira (26) na casa da vítima. Toda ação do suspeito foi filmada e repercutiu nas redes sociais.

A história aconteceu em um prédio na região central de Boa Esperança. De acordo com o boletim de ocorrência, um vizinho teria pedido para que o suspeito de 53 anos abaixasse o volume do som e tentasse acalmar os cachorros porque estava atrapalhando uma outra vizinha.

O suspeito então teria ficado insatisfeito com as reclamações, ido até a casa da vítima e feito ofensas. De acordo com relato da vítima para a EPTV, afiliada Globo, estas denúncias teriam sido feitas por outros vizinhos, porém o autor afirmava que teria sido ela.

No vídeo é possível ouvir ele chamando a mulher de 45 anos de “feia”, “macaca” e dizendo que ela “mexeu com a pessoa errada”.

“Chama a polícia, me põe na cadeia, vagabunda desgraçada, me põe na cadeia. Eu to aqui em cima, eu não vou fugir não. Vagabunda, preta, macaca. [....] Mexeu com meus cachorros, foi? Achou que eles não tinham ninguém por eles? Sua feia, encardida”, disse o autor no vídeo.

Polícia Civil apura ofensas racistas feitas por homem contra vizinha em MG — Foto: Reprodução/Redes sociais
Além das ofensas, ele tenta tacar um vazo de flor na mulher por meio de uma fresta no portão.

A Polícia Militar foi chamada. Três pessoas, o autor, a vítima e uma testemunha, foram levadas para a delegacia, onde foram ouvidos e liberados.

De acordo com o BO, o suspeito contou que suas falas foram apenas para se defender das falas feitas pela vítima.

O delegado responsável pelo caso, Alexandre Boaventura, disse que tudo será investigado.
“Nós também pegamos o vídeo para análise. O autor falou que apresentará outros vídeos também onde ele se diz vítima. Ele tem direito de apresentar o vídeo dele. E, ao final, sem dúvida nenhuma o vídeo deixa claro o crime que ele cometeu, ele vai ser sim responsabilizado”.

“O autor cometeu um crime, um crime hediondo, um crime ridículo e ele será sim responsabilizado nos termos da legislação’, finalizou o delegado.

Para a EPTV, a mulher de 45 anos contou que está bastante abalada, nervosa e com medo. Ela não está ficando na casa dela e a família contratou um advogado para acompanhar o caso e tomar as medidas cabíveis.

A EPTV também tentou contato com o homem que aparece nas imagens. Por telefone, uma funcionária dele disse que o autor não poderia falar no momento, mas que a ligação seria retornada.

FONTE:G1

Comments


bottom of page