top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Areado, no Sul de Minas, registra mais de 6% da população com dengue em 2024

Areado possui 13,8 mil habitantes e tem um dos maiores percentuais de casos em relação à quantidade de moradores. Até 9 de fevereiro, eram 835 casos confirmados da doença.


Cidade apertou o cerco de medidas em combate à dengue. Areado já teve 6% da população infectada com a dengue em 2024. — Foto: Reprodução EPTV

A cidade de Areado, localizada no Sul de Minas, enfrenta uma preocupante incidência de dengue em 2024.

De acordo com o último balanço para o Painel de Monitoramento da Dengue da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), foram registrados 835 casos confirmados na cidade.

Com uma população de 13.881 habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do Censo 2022, isso representa mais de 6% da população já infectada até o dia 9 de fevereiro. Além disso, há ainda outros 897 casos prováveis da doença no município.


Medidas de Combate e Desafios

Areado já teve 6% da população infectada com a dengue em 2024 no Sul de Minas — Foto: Reprodução EPTV
Vera Lúcia Cintra Costa, coordenadora de Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Areado, ressaltou os esforços da cidade para conter a propagação do vírus e proteger a comunidade. Entre as medidas adotadas, está a intensificação das ações educativas para conscientizar sobre o combate à dengue. Os tradicionais mutirões, que costumavam ocorrer entre abril e maio, foram antecipados para fevereiro deste ano, evidenciando a urgência em conter a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

No entanto, Vera destaca que o maior desafio enfrentado pelas autoridades de saúde de Areado é o engajamento total da população. Embora a maioria dos moradores coopere com as medidas de prevenção, é fundamental alcançar a adesão de 100% da comunidade.
“O nosso maior desafio hoje é a população. Nós temos a cooperação da maioria da população, mas a gente quer atingir 100% dessa população, que eles entendam como que é o trabalho da vigilância epidemiológica. [...] Se não mantiver os quintais limpos, não vai adiantar o serviço dos agentes de nessa rotina. Todos os dias, todos os meses, todos os ciclos eles têm que fazer”.
Diante do aumento significativo de casos, a Santa Casa da cidade precisou reforçar o atendimento, dedicando serviços exclusivos para pacientes com sintomas da dengue. A medida visa garantir uma assistência adequada aos afetados pela doença e evitar sobrecargas no sistema de saúde local.


Comments


bottom of page