top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Bolsonaro celebra resultado de Javier Milei na Argentina: ‘fiquei feliz’


Reprodução

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou a liderança de Javier Milei nas eleições primárias da Argentina na manhã desta segunda-feira (14/08). “Fiquei feliz. Espero vê-lo vitorioso ao final”, declarou, em entrevista à repórter da Folha de S.Paulo em Brasília Marianna Holanda.
Os posicionamentos e a forma agressiva de falar renderam ao ultradireitista a alcunha de "Bolsonaro argentino", reforçada por sua proximidade com o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP). Na última quinta-feira (10/08), o ex-presidente Jair Bolsonaro em pessoa publicou um vídeo em apoio ao candidato do país vizinho. "Temos muita coisa em comum", disse.
Economista de formação, Milei ganhou fama comentando o tema na imprensa e, em 2021, foi eleito deputado federal por Buenos Aires. Sua atuação na Câmara é mínima, e ele sorteia de tempos em tempos o salário que ganha como parlamentar. Na juventude, além de encabeçar uma banda cover dos Rolling Stones, foi goleiro do time portenho Chacarita.
Suas propostas para a área econômica, que incluem substituir o peso argentino pelo dólar e fechar o Banco Central, colaboraram para a alavancar sua candidatura, já que ele foi um dos poucos presidenciáveis a abordar diretamente na campanha a inflação anual de 116% e o índice de pobreza próximo aos 40% que tanto afligem a população.
Outras de suas ideias são tão radicais que é difícil prever seus efeitos caso sejam postas em prática.
Milei já defendeu medidas como a legalização da venda de órgãos e o fim das escolas públicas. Seu programa de governo descreve um projeto com prazo de 35 anos no qual o país se abriria de forma "unilateral ao comércio internacional" e eliminaria os impostos sobre exportações e importações.
Fonte: O Tempo

bottom of page