top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Governo retira 12 lotes de azeite de oliva impróprios do mercado; veja quais

Oito marcas envolvidas na ação do Mapa foram encontradas em estabelecimentos comerciais


Dicas para evitar fraudes — Foto: Globo Rural
O Ministério da Agricultura determinou, nesta semana, o recolhimento de 12 lotes de azeites de oliva, considerados impróprios para o consumo. Ao todo, dez marcas de oito empresas envolvidas na apreensão foram encontradas em supermercados, centro de distribuição ou em estabelecimento envasilhador.

A medida foi tomada após análises laboratoriais oficiais confirmarem que os produtos não correspondem aos padrões de identidade e qualidade presentes no Regulamento Técnico do Azeite de Oliva.

O documento estabelece uma série de critérios para viabilizar a comercialização do óleo em território nacional. O objetivo é criar um padrão de qualidade, classificação, considerando a amostragem, o modo de apresentação e a rotulagem, nos aspectos referentes à classificação, para evitar fraudes e garantir a segurança da saúde pública.

Os requisitos de qualidade são definidos em função do percentual de acidez livre, índice de peróxidos e da extinção específica no ultravioleta.

O regulamento ainda esclarece como deve ser a composição do óleo para ser considerado azeite de oliva, quais métodos de processamento são autorizados e as substâncias nocivas à saúde humana.

Além disso, define normas de segurança quanto ao sabor, odor, envasilhamento e transporte.

Quando o produto não cumpre um ou mais requisitos, o Mapa pode retirá-lo de circulação ou proibir a sua comercialização. A pasta não divulgou quais inconsistências foram encontradas nos lotes recolhidos nesta semana, no entanto, alertam que o consumo pode oferecer risco à saúde.

Veja quais lotes foram recolhidos e suas respectivas marcas:


Mapa retira 12 lotes de azeite dos supermercados — Foto: Mapa/ Divulgação
Os azeites apreendidos correspondem a 82 mil litros de produtos. Aos que tiverem esses itens em casa, a recomendação é devolvê-los nos pontos de venda em que foram adquiridos.

Além dos 12 lotes anunciados, há também outros produtos que foram cautelarmente apreendidos devido a indícios de irregularidades. Estes ainda aguardam parecer laboratorial final.

O Ministério alerta para o risco do consumo de produtos irregulares e reforça a importância de verificar a lista disponível no site da Pasta a fim de conferir os itens já apreendidos em ações passadas. O azeite é o segundo alimento mais fraudado do mundo, perdendo apenas para o pescado.

Saiba evitar a compra de azeites fraudados


Dicas para evitar fraudes — Foto: Globo Rural

Cerca de 82 mil litros de azeite foram retirados dos estabelecimentos e enviados para análises.

Segundo o Mapa, os resultados laboratoriais oficias confirmaram que os produtos não correspondiam aos padrões de identidade e qualidade estabelecido no Regulamento Técnico do Azeite de Oliva.

“O Mapa faz o alerta de risco aos consumidores e reforça a importância de verificarem sempre a lista disponível no site do Ministério, evitando o consumo dos produtos relacionados”, indica a pasta em nota.

Confira quais lotes foram recolhidos na operação:


Mapa retira 12 lotes de azeite dos supermercados — Foto: Mapa/ Divulgação
Caso você tenha adquirido produtos identificados na tabela, a recomendação é devolvê-los aos pontos de venda onde a compra ocorreu.

Tanto as empresas identificadas nos rótulos apreendidos durante a fiscalização quanto os detentores da mercadoria, ou seja, donos dos estabelecimentos, serão responsabilizados.

Vale lembrar que o azeite é o segundo produto alimentar mais fraudado do mundo, perdendo apenas para o pescado.

FONTE: GLOBO RURAL



Comments


bottom of page