top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Minas: 190, 193 e 197 poderão ser acionados pela internet; saiba como fazer

Essa iniciativa foi lançada na manhã desta quarta-feira (29/11) e faz parte do programa Emergência MG


O sistema já está em funcionamento em Lagoa Santa, por um período de teste de 30 dias. A expectativa é que no início do próximo ano mais cidades sejam alcançadas. FOTO: Reprodução/Site Emergência MG

Os cidadãos de Minas Gerais poderão acionar os serviços de emergência, como as Polícias Militar (190) e Civil (197) e o Corpo de Bombeiros (193), por meio da internet. A iniciativa foi divulgada na manhã desta quarta-feira (29/11) como parte do programa Emergência MG. O sistema já está em funcionamento em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por um período de teste de 30 dias. A expectativa é que o programa será expandido até o início do próximo ano para a capital mineira e outras cidades: Betim, Confins, Contagem, Nova Lima, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano. O serviço de atendimento virtual poderá ser acionado por meio do site do Programa Emergência MG, pelo MG App (aplicativo de serviços do governo de Minas) e o aplicativo de mensagens instantâneas Telegram. O governador Romeu Zema (Novo) esteve presente no lançamento do sistema e pôde testar a funcionalidade da plataforma. O chefe do executivo mineiro destacou a importância dessa nova ferramenta para a segurança pública. "Por meio dessa ferramenta, temos absoluta convicção de que daremos um passo muito grande para ampliar o acesso da população às forças de segurança porque passaremos a ter o recurso de mensagem, que pode ser enviada de qualquer local”, avaliou.
Ferramenta para incluir
O novo projeto também tem como função incluir, pois permite o acionamento das polícias e bombeiros por pessoas surdas. É possível também, por meio da interface do sistema, o compartilhamento de localização, envio de fotos e vídeo-chamadas.
A última aplicação, por exemplo, pode ser decisiva no caso de uma mãe durante o pedido de socorro aos bombeiros por conta de seu filho estar engasgado.


FONTE: Estado de Minas Gerais

Comments


bottom of page