top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

SRS de Varginha recebem treinamento para aplicação de inseticida em residências contra arboviroses




A Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Varginha promoveu, entre os dias 21 e 23 de novembro, uma capacitação para os 50 municípios de sua área de abrangência, sobre a aplicação de inseticida em residências para o combate a arboviroses.

O treinamento teórico para aplicação de inseticida a ultra baixo volume (UBV) em residências foi realizado de forma presencial em Lavras, no Anfiteatro do Departamento de Ciência dos Alimentos (DCA) da UFLA - Universidade Federal de Lavras. Foram disponibilizadas duas vagas por localidade, para supervisores de campo municipais.

Divina Roselaine da Silva, referência técnica de Vigilância das Arboviroses da SRS Varginha, enfatizou que as ações de controle vetorial têm o objetivo de reduzir os índices de infestação e consequentemente a transmissão das arboviroses: dengue, zika e chikungunya. “É de fundamental importância manter os profissionais de saúde atualizados sobre as estratégias de controle do vetor Aedes aegypti”, disse a referência. “Esta capacitação visa qualificar as ações de campo e formar multiplicadores nos municípios”, completou.

A proximidade do início do verão, com maior índice de chuvas, aumenta a necessidade de ações preventivas para eliminação de focos do mosquito. “Considerando ainda a aproximação do período sazonal dessas doenças, abordamos e discutimos as normativas vigentes, novas metodologias, equipamentos e insumos recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) para combate ao vetor”, explicou Regina Célia Moura, referência técnica da coordenação estadual de vigilância das arboviroses e controle vetorial da SES-MG. “Além disso, realizamos a parte prática em campo, com aplicação do sistema Aerosystem, metodologia que consiste na aplicação do inseticida permetrina no interior dos imóveis”.

Regina reforçou a necessidade do uso racional do controle químico e salientou que os responsáveis pelas secretarias municipais de saúde devem incentivar, sistematicamente, as medidas de controle preconizadas, como visita casa a casa, resgate de imóveis pendentes, mobilização da população e mutirões de limpeza, antes de utilizar o controle químico.

A capacitação foi realizada pela a Coordenação Estadual de Vigilância de Arboviroses e Controle Vetorial da SES – MG, em parceria com a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Varginha, com apoio da coordenação da Vigilância em Arboviroses do município de Lavras.

“Uma excelente oportunidade para os agentes de combate às endemias de Lavras e região, para uma reciclagem dos conhecimentos, troca de experiências com outros municípios e aprendizado de novas tecnologias para o combate ao mosquito Aedes aegypti”, destacou Flávia Maria David, coordenadora da Vigilância em Saúde de Lavras. Segundo ela, os agentes também serão treinados em prática de campo para aplicação correta do inseticida permetrina no ambiente intradomiciliar. “Será mais uma ferramenta, além das ações já desenvolvidas pela Vigilância das Arboviroses”, completou.

Segundo Dionísio Pacceli Costa, referência técnica em Controle Vetorial da SRS Varginha, a conversa com os agentes e supervisores dos municípios tem o objetivo de reforçar os fluxos dos processos de trabalho com o inseticida de Ultra Baixo Volume, desde a solicitação até os esclarecimentos de sua forma de ação, uso dos equipamentos de proteção individual e reforço das orientações de notas técnicas e normas vigentes.

“Queremos despertar nos agentes as formas de raciocinar, tirando-os da zona de conforto do trabalho mecânico, para que eles tenham consciência da importância de suas ações junto à população”, conclui Dionísio.

Comments


bottom of page