top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Veterinário apontado por prefeitura como responsável por sacrificar pit bull em canil municipal é afastado em MG

Caso aconteceu em Pouso Alegre (MG). Segundo boletim de ocorrência, animal foi sacrificado por falta de espaço no centro e porque o cão representava riscos à população e à segurança pública.


A Prefeitura de Pouso Alegre informou que o médico veterinário que sacrificou um pit bull no Centro de Bem-Estar Animal foi afastado de suas funções nesta sexta-feira (5). O cão foi levado ao canil municipal após ser apreendido nas ruas da cidade. Segundo o boletim de ocorrência, a instituição disse que ele teria sido morto por não haver espaço no local e por causa do histórico de agressividade.

Segundo a nota divulgada pela prefeitura, a opção pela eutanásia foi uma “medida técnica do profissional veterinário responsável pelo recebimento do animal, não se tratando de uma orientação administrativa”.

Prefeitura investiga morte de pit bull que foi sacrificado em Centro de Bem-Estar Animal, em MG — Foto: Redes sociais
A conduta do profissional será verificada se foi ou não condizente com as normas técnicas aplicáveis. Também foi feito um pedido de esclarecimentos ao gerente do departamento responsável pelo Centro de Bem-Estar Animal.

Uma sindicância administrativa foi instaurada. O médico veterinário, que é um servidor público concursado, foi afastado até que o processo administrativo seja finalizado. Caso seja constatada inadequação na conduta profissional, a prefeitura informou que serão aplicadas as sanções previstas na lei.

A administração municipal reforçou que não compactua com qualquer tipo de violência contra animais. A Polícia Civil informou que a denúncia de maus-tratos foi registrada manhã desta quinta-feira (4) e abriu inquérito para apurar os fatos.

Veterinário que sacrificou pit bull em canil municipal é afastado por prefeitura em Pouso Alegre — Foto: Arquivo pessoal

Entenda


O caso veio à tona após denúncias nas redes sociais nesta quarta-feira (3). Diante da repercussão, a prefeitura divulgou o boletim de ocorrência da apreensão do cão nas redes sociais.

Segundo o BO, os bombeiros foram acionados pelo dono de uma loja para capturar um cão perigoso/agressivo que estaria na frente do estabelecimento comercial e teria avançado nele. No momento em que os bombeiros se preparavam para capturar o cão, ele teria avançado em uma senhora que passeava com um cachorro de pequeno porte.

De acordo com o BO, o pit bull foi capturado e os bombeiros o levaram para o Centro de Bem-Estar Animal. Segundo consta no BO, os funcionários informaram que o local estava com superlotação e não tinha onde deixar o cachorro.

Diante da superlotação e histórico de ataques do cão, segundo o boletim de ocorrência, o centro optou pela eutanásia do animal. A justificativa seria a ameaça que o cachorro representava à segurança pública e à população.


Repercussão nas redes sociais


O caso ganhou as redes sociais depois que ONGs de proteção animal e vereadores fizeram publicações questionando o método utilizado pela direção do Centro de Bem-Estar Animal.

De acordo com a postagem de uma destas ONGs, o pit bull estava andando pelas ruas de Pouso Alegre desde o dia 29 de dezembro e ninguém havia falado sobre a agressividade do animal.

Veterinário que sacrificou pit bull em canil municipal é afastado por prefeitura em Pouso Alegre — Foto: Arquivo pessoal
Ainda segundo a postagem, a eutanásia foi feita em um animal sadio e que estava com medo e assustado.

“Sem dar a menor chance para esse animal que não tinha nada, só estava perdido, sem postar uma foto, sem tentar conseguir uma adoção que fosse, ou encontrar os donos, decidiram eutanásia-lo por estarem sem baia. Foi morto apenas por ser um Pit Bull”.


O Centro de Bem-Estar Animal


O Centro de Bem-Estar Animal, como é chamado o canil de Pouso Alegre, informou que o local possui 19 baias individuais, 14 coletivas e um gatil. A capacidade é para 60 cães e 15 gatos, porém a ocupação atual é de 113 cães e 12 gatos.

O local também presta serviços de castração e adoção. Para a castração é preciso fazer o agendamento. Já para adotar, basta ir até o centro localizado na estrada municipal Algodão. Os telefones para contato são (35) 3449-4020 e (35) 99857-0531.

A prefeitura informou que abriu processo licitatório para melhorias no canil com investimentos de mais de R$ 1 milhão. Além disso, os animais estão sendo atendidos em clínicas conveniadas.

FONTE:G1

Comments


bottom of page