top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Coluna Agenda 21 - 16/02/2024


Uma cidade de FAMILIAS!


Tudo que é obvio demais corre o risco de ser esquecido por ser corriqueiro. O ser humano e sua sociedade de redes sociais é por demais ocupado e cada dia mais agitado para prestar atenção àquilo que se acredita estar sem problemas ou ser sem solução. Contudo pensar no que é obvio ajuda a tornar o que é comum em algo melhor, apesar de não deixar de ser comum e natural.

Ser família é, ou deveria ser, uma consequência natural do viver. É conceito comum que a família é a célula-mãe da sociedade. Como enfatizou Papa Francisco é na família, por exemplo, que nasce o “com licença”, “obrigado” e “desculpe”, ou seja, a boa educação. E em geral, se a família não a faz, ninguém a fará.

Para nós católicos, este ano a Campanha da Fraternidade tem muito haver, como sempre, com a Família cujo tema “Fraternidade e Amizade Social e o lema Vós sois todos Irmãos e Irmãs (Mateus 23,8)”.

Em tempos de tanta insegurança em nossa cidade, com ocorrências diárias de assaltos, realizados em sua maioria por adolescentes, conflitos entre jovens com uso de armas, escolas cada vez mais desafiadas pelas atitudes de falta de respeito com os professores, inclusive violência, bullyng e rivalidade entre grupos de alunos, vale refletir quantas causas dessa situação não se originam justamente na ausência da família na formação desses jovens.

Os bons princípios devem ser ensinados e praticados desde criança e esta missão cabe à família, não devendo ser delegada à nenhuma outra instituição. O consumo consciente, o lixo jogado no lixo, a consideração pelos idosos e portadores de deficiência, o valor do trabalho e da educação, o carinho para com os animais, o respeito com o meio ambiente são valores que devem ser repassadas aos filhos através dos ensinamentos e principalmente exemplos dos pais e responsáveis.

A partir do testemunho e da atenção dos pais, os filhos devem ser ensinados a viver a misericórdia, a compaixão, o perdão, o respeito à diferença, a tolerância, a partilha, a paz dentro e fora de casa. Se isso acontece com certeza nossa sociedade vai, aos poucos, tornando-se um lugar melhor para vivermos.

Se desejamos uma sociedade melhor, uma cidade sustentável para as futuras gerações precisamos nos conscientizar que é em nossa própria família, na educação de nossos filhos, através de nosso próprio exemplo e ensinamentos, que começa o exercício da cidadania, com respeito pela diversidade social e pela natureza, priorizando o bem comum.


Engº Civil Alencar de Souza Filgueiras

Presidente do Fórum da Agenda 21 Local

Presidente do Conselho Fiscal do IBAPE/MG




Comments


bottom of page