top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Coluna Agenda 21 - 24/05/2024




RIO VERDE – PEDE SOCORRO


Sabemos que a água é o elemento mais relevante para sobrevivência humana, visto que nosso organismo é composto de 60 a 70% de água, regulando a temperatura interna além de ser essencial para todas as funções orgânicas. Esse líquido é tão precioso e importante que sua falta pode causar fraqueza, tontura, dor de cabeça, fadiga e, se for muito prolongada, levar à morte.

Pois bem, em se tratando do abastecimento da água para nossa cidade, como se encontra os cenários atuais e futuro?

Alguns anos atrás nossa cidade era abastecida via dois locais sendo um a Micro Bacia do Santana e outro o Rio Verde, sendo que atualmente ocorre praticamente somente pelo Rio Verde.

Mas será que a população está ciente sobre a situação atual do nosso Rio Verde?
O Rio Verde é um curso de água do Estado de Minas Gerais que nasce na Serra da Mantiqueira, na divisa dos Municípios de Itanhandu e Passa Quatro, e deságua no Lago de Furnas no limite entre os Municípios de Três Pontas e Elói Mendes, sendo que sua Bacia Hidrográfica abrange 31 Municípios, que devem assumir a responsabilidade pela proteção deste rio.

Fato é que a situação atual do Rio Verde é muito caótica e preocupante, com volume reduzido de água, agravado pela contaminação e poluição, necessitando de socorro urgente.

A equipe da Agenda 21 Local, anos atrás, apresentou a várias autoridades, como sugestão, um planejamento estratégico contendo 11 ações / metas, envolvendo todas as cidades do percurso do Rio Verde, desde seu nascimento até o encontro com o Rio Sapucaí. A proposta consistia na apresentação dos relatórios de cada cidade envolvida num evento futuro, de modo a obter um cenário abrangente da situação do Rio Verde em toda a sua extensão, e a partir daí debater a formalização de um plano de ação conjunto para sua preservação em toda a região, considerando as características e limitações de cada cidade.

A Prefeitura Municipal de Varginha, preocupada com este cenário, sancionou a Lei nº 6.720 de 16/07/2020 instituindo e incluindo no calendário oficial o “DIA DO RIO VERDE”, a ser comemorado no dia 02 de outubro, como um chamado de alerta para as condições ambientais deste Rio.

É prudente que todos fiquem atentos quanto ao próprio consumo d’água, buscando meios de uso consciente e evitando desperdício, pois estamos em época de pouca ocorrência de chuva, com risco real de comprometimento da normalidade do abastecimento nos próximos meses. Situação que independe do trabalho da Concessionária, mas que desde já exige de cada cidadão, com a colaboração do Poder Público, ações de conscientização e preservação do importante e “esquecido” Rio Verde.

Engº Alencar de Souza Filgueiras

Presidente do Fórum Agenda 21 Local

Presidente do Conselho Fiscal IBAPE-MG

Presidente da Comissão de Ética do CREA-MG

Comments


bottom of page