top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Índice da cesta básica tem alta de 4,09% em Varginha




Neste início de dezembro, o índice da cesta básica em Varginha (ICB-UNIS), medido pelo Departamento de Pesquisa do Grupo Unis e pelo GEESUL, apresentou alta de 4,09% em comparação com o mesmo período de novembro.

Destaca-se as fortes elevações ocorridas com a batata, feijão carioquinha, óleo de soja e arroz. Já as quedas mais consideráveis foram com tomate e farinha de trigo. Mesmo com essa elevação, ao considerar o período de doze meses, o valor da cesta básica indica queda de -5,55% na cidade. O ICB-Unis é calculado mensalmente com base em uma metodologia adaptada do DIEESE, consistindo na coleta de preços dos 13 produtos que compõem a cesta básica nacional de alimentos nos principais supermercados da cidade, sempre na primeira semana do mês.

Na primeira semana de dezembro, o valor médio da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta na cidade de Varginha está em R$611,23. Tal valor corresponde a 50,06% do salário mínimo líquido (salário mínimo total menos o desconto do INSS).

O trabalhador da cidade de Varginha, que recebe um salário mínimo mensal, precisa dedicar 101 horas e 52 minutos por mês para adquirir essa cesta de bens alimentícios básicos.

Entre novembro e dezembro, dos 13 produtos pesquisados, nove apresentaram elevação nos preços médios: Batata (65,05%), Feijão carioquinha (21,54%), Óleo de soja (12,12%), Arroz (10,03%), Banana (6,79%), Leite integral (0,81%), Café em pó (0,48%), Carne bovina (0,28%) e Açúcar refinado (0,06%). Um produto manteve os preços médios inalterados nesta pesquisa: o pão francês. E três produtos tiveram queda nos seus valores: Tomate (-7,43%), Farinha de trigo (-4,73%) e Manteiga (-1,06%).

A série histórica da pesquisa de preços da cesta básica em Varginha demonstra que o mês de dezembro geralmente apresenta alta no valor médio desse conjunto de produtos em razão de fatores como o aquecimento da demanda interna e externa bem como o período de entressafra de muitos produtos. É importante destacar que neste ano o fenômeno climático El Niño vem contribuindo com esse resultado devido às fortes chuvas na região Sul do país e altas temperaturas no Sudeste e Centro-Oeste. Tal fenômeno traz impactos na produção atual e nas expectativas para as próximas safras.

Essa alta no início de dezembro fez com que o nível de comprometimento do salário mínimo líquido com a aquisição destes bens básicos voltasse a um patamar acima de 50%, o que é muito impactante para as famílias assalariadas. No curto prazo é possível novas elevações, provavelmente não no mesmo patamar, em razão dos fatores já elencados.

コメント


bottom of page