top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Copasa amplia atuação do Pró-Mananciais em Varginha


Copasa / Divulgação


A Copasa acaba de dar mais um importante passo na atuação do Pró-Mananciais em Varginha, município localizado na região Sul do Estado, e que foi o primeiro a receber o programa em Minas Gerais.

Por meio do Pró-Mananciais, a Companhia vem atuando, desde 2017, em ações de recuperação e preservação da bacia do ribeirão Santana. E, a partir de agora, a empresa está ampliando o programa para a bacia do ribeirão dos Tachos.
O ribeirão dos Tachos contribui altamente com o rio Verde, ponto onde ele deságua e onde está uma das principais unidades de captação de água da Copasa em Varginha, e também a captação de água que abastece o bairro Flora, em Três Corações. Juntas, essas duas captações beneficiam mais de 121 mil habitantes.

A assistente ambiental da Unidade de Serviço de Controle Ambiental da Copasa (USCA), Mara Lima, falou sobre a escolha da nova bacia. “Como já havíamos realizado inúmeras ações na bacia do ribeirão Santana e envolvido praticamente todos os produtores rurais da localidade, chegamos à conclusão de que era hora de expandir a nossa área de atuação e beneficiar outras áreas. E o ribeirão dos Tachos foi escolhido por sua relevância e contribuição para os sistemas de abastecimento de água de Varginha e do bairro Flora, em Três Corações”, explicou. Ela ainda ressaltou que a decisão foi tomada em conjunto com o Coletivo Local de Meio Ambiente de Varginha (Colmeia), que tem se mostrado bastante atuante e atento às questões ambientais do município.

Próximos passos
Para que os trabalhos possam ter seguimento o Colmeia e os representantes da Copasa se reuniram, no início de março, com alguns dos proprietários de terras localizadas na extensão da bacia para explicar como é feito todo o trabalho e como o Pró-Mananciais funciona. “Durante essa reunião, fizemos um processo de construção colaborativa de um plano de ações com foco na proteção e revitalização do manancial, bem como da fauna e da flora local, assim como fazemos nas Oficinas do Futuro, e pudemos perceber que o pessoal está muito animado”, enfatizou Mara.

Os próximos passos a partir de agora serão os levantamentos de campo, onde são feitos os diagnósticos das necessidades e propostas das ações mais assertivas para cada caso, e o desenvolvimento dos croquis, que são os documentos que ajudarão a nortear os trabalhos.

Para esse trabalho, a Copasa contará com o apoio de alunos da Unidade Varginha do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). “O CEFET de Varginha está nos dando um grande apoio, pois a nossa maior dificuldade é com relação a esse levantamento de informações. Temos uma professora da instituição que está nos dando total suporte com a colaboração de alunos que vão atuar junto ao Colmeia e que terão um papel fundamental nesse trabalho”, contou a assistente ambiental da Copasa.

“Nossas expectativas para esse trabalho junto à comunidade do ribeirão dos Tachos são as melhores e temos certeza de que, muito em breve, teremos excelentes resultados, como os que temos no ribeirão Santana. Assim, estaremos ainda mais cumprindo o nosso propósito de cuidar da água e gerar valor para as pessoas”, finalizou Mara.

Sobre o Pró-Mananciais
Criado pela Copasa em 2017, o Pró-Mananciais atua na mobilização da comunidade e de instituições parceiras, com o objetivo de construir coletivamente o sentimento de pertencimento da população à microbacia da região onde está inserido.

A atuação socioambiental da Copasa é pautada na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e em seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global.
O Pró-Mananciais integra, ainda, o ODS 15, que consiste em proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação e deter e reverter a degradação da terra, evitando a perda de biodiversidade.

ความคิดเห็น


bottom of page