top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

O Globo publicado nesta sexta-feira, 12, critica a volta do Seguro Obrigatório para Vítimas de Acidente de Trânsito (DPVAT).

Divulgação
O DPVAT foi gradualmente extinto durante o governo de Michel Temer, com reduções significativas em sua tarifa. Sob o governo de Jair Bolsonaro, seu valor era de R$ 1,06 para carros particulares. O novo projeto destina parte da arrecadação a municípios e Estados com serviços de transporte público, além de destinar recursos ao SUS. No entanto, O Globo considera esses argumentos frágeis, destacando que financiar tais serviços é responsabilidade dos entes federativos, independentemente da existência do seguro obrigatório.

O jornal defende a liberdade dos proprietários de veículos de contratar seguros de sua preferência e critica a criação de um novo imposto pelo Estado. Também aponta as fraudes históricas associadas ao DPVAT, ressaltando que elas resultaram em desvios milionários. Uma estimativa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação destaca a alta carga tributária no país, comparando-a com a de outras nações. O editorial conclui pedindo ao Senado que rejeite a volta do DPVAT para evitar a deterioração da situação.
Fonte: Revista Oeste

Comments


bottom of page