top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Prefeituras do Sul de Minas utilizam drones na luta contra a dengue

Lavras e Guaxupé são cidades que já contam com os equipamentos para combater os focos dos mosquitos.


Prefeituras investem em drones para combater focos do Aedes aegypti em cidades da região. FOTO: Montagem/Reprodução EPTV
As prefeituras do Sul de Minas estão adotando tecnologia para combater a epidemia de dengue na região. Por meio do uso de drones, é possível monitorar espaços fechados e locais com acúmulo significativo de água, contribuindo assim para a identificação e eliminação de potenciais focos do mosquito Aedes aegypti.

Um exemplo desse esforço é a cidade de Lavras (MG).  Nesta quarta-feira (14), na Vila Murad, 48 agentes de endemias visitaram a comunidade para orientar os moradores e aplicar o fumacê. Até o momento, a cidade registrou 142 casos de dengue, de acordo com o boletim municipal.

Prefeituras investem em drones para combater focos do Aedes aegypti em cidades do Sul de Minas — Foto: Reprodução EPTV
Os drones representam um reforço valioso para as equipes de combate às endemias, permitindo a visualização de áreas de difícil acesso e identificação de possíveis criadouros do mosquito. O coordenador da vigilância ambiental em arboviroses, João Carlos de Abreu, destaca a utilidade desses equipamentos para identificar recipientes com água estagnada, como caixas d'água e calhas, possibilitando a tomada de medidas preventivas.

Em Guaxupé, onde os drones foram introduzidos recentemente, já foram localizados 35 focos do mosquito. O coordenador de vigilância em saúde ambiental, Reginaldo Carlos de Araújo, ressalta a importância desses dispositivos para identificar áreas de difícil acesso e casas desabitadas, onde o monitoramento tradicional é mais desafiador.

Joziana Barçante, pesquisadora do núcleo de pesquisa biomédica da Nupeb/Ufla, destaca o potencial dos drones para auxiliar o poder público no controle dos focos do mosquito transmissor da dengue e outras doenças. Além disso, ela ressalta a capacidade desses equipamentos de antecipar ações judiciais ao identificar imóveis fechados e potenciais criadouros.

A Secretaria Estadual de Saúde também está investindo na utilização de drones, destinando mais de R$ 30 milhões para as prefeituras e consórcios de saúde contratarem serviços relacionados ao combate ao Aedes aegypti. Essa medida demonstra o compromisso das autoridades em utilizar tecnologias inovadoras para enfrentar a epidemia de dengue na região.

Prefeituras investem em drones para combater focos do Aedes aegypti em cidades do Sul de Minas — Foto: Reprodução EPTV

Comentários


bottom of page