top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Adolfo Lutz confirma morte de casal por febre maculosa em SP


Arquivo pessoal/Douglas Costa


O Instituto Adolfo Lutzconfirmou que o casal, Mariana Giordano, de 36 anos, do namorado, o piloto Douglas Costa, de 42 anos, morreu de febre maculosa. O casal esteve em uma festa em uma fazenda município de Campinas, no interior de São Paulo. Ambos também visitaram Monte Verde, em Minas Gerais. Uma jovem de 28 anos, que esteve no mesmo local que o casal, também teve a morte constatada para a doença. Segundo a pasta, o casal apresentou febre e dores de cabeça. Os sintomas começaram no dia 3 de junho. De acordo com o órgão, baseado em relatos da paciente, ela notou marcas de picadas de inseto em seu corpo após uma breve viagem a Campinas, antes dos sintomas se manifestarem. O companheiro da vítima começou a sentir os mesmos sintomas e foi internado no dia 7 de junho. Os dois morreram no dia 8 de junho. A amostra de Douglas era analisada pelo instituto, que confirmou o diagnóstico no início da noite desta terça-feira, 13. O instituto também confirmou o diagnóstico da doença em uma jovem, de 28 anos, e o total de mortes pela febre maculosa chegou a seis no Estado. Uma adolescente de 16 anos que estava no mesmo local está internada em hospital no município de Campinas e o caso está em investigação. A doença é causada por uma bactéria transmitida através da picada de carrapatos do gênero Amblyomma. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta.

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, neste ano, foram registrados 12 casos de febre maculosa com 6 óbitos, incluindo os três confirmados desde segunda-feira (12) em todo o Estado. Em 2022, foram registrados 53 casos, com 37 óbitos confirmados. Já em 2021, foram 76 casos e 42 óbitos.


JovemPan


Participe do Grupo do Jornal Gazeta de Varginha no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui

Comments


bottom of page