top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

A polícia deteve duas pessoas em São Paulo por participação em um esquema de fraude envolvendo doações via Pix destinadas ao combate às enchentes no Rio Grande do Sul

Divulgação


Esses indivíduos fazem parte de um grupo de Santo André, na Região Metropolitana de São Paulo, composto por dois homens, uma mulher e um adolescente. Eles criaram páginas nas redes sociais fingindo ser o perfil oficial do governo para divulgar chaves Pix de pessoas físicas e receber doações.


Esse grupo começou a aplicar golpes desde o início da calamidade, enganando pessoas que pensavam estar ajudando as vítimas das enchentes. A polícia, visando combater essas práticas, lançou a operação Dilúvio Moral, executando três mandados de busca e apreensão e bloqueando várias contas bancárias.


Os envolvidos têm histórico criminal, incluindo roubo, porte ilegal de arma de fogo, furto e tráfico de drogas, com idades entre 17 e 45 anos. O objetivo da operação é impedir fraudes, golpes e atentados contra serviços de utilidade pública durante a emergência no Rio Grande do Sul.


Até o momento, mais de cinquenta casos semelhantes foram descobertos, com 70% dos suspeitos identificados. Além disso, quinze páginas fraudulentas foram removidas da internet e cinco contas bancárias bloqueadas, evitando o desvio de milhões de reais destinados às vítimas das enchentes no Estado.

Fonte: Revista Oeste


コメント


bottom of page